Help- Portrait: Fotografia e Ação Social | Help-Portrait: Photography and Social responsibility

by Elis Alves posted 16/05/2014 category Artes/Fotografia, Curitiba, Inspiração, Interessante, Links Úteis, Pessoal, Videos

Se você segue minha página no facebook já deve ter encontrado por lá fotos de um grupo com nome esquisito: Help-Portrait. Se você não conhece ou nunca ouviu falar venha comigo que te conto a história.

Antes de enveredar pelo mundo da fotografia profissional eu trabalhei por 11 anos com uma ONG fora do Brasil. A maior parte deste tempo eu morei em lugares como Senegal, Quênia e Ruanda, e períodos mais curtos morando em outros países da África. Nos últimos anos de ONG também tive oportunidade de morar na Europa. Mas o foco sempre foi o mesmo: treinar pessoas para o trabalho social. A organização com quem eu trabalhava tinha projetos de desenvolvimento comunitário muito bons entre viúvas e órfãos, pessoas portadoras de HIV e oficinas de profissionalização para jovens. O trabalho era bem amplo. E o meu papel era de, junto com uma equipe, treinar as pessoas que queriam para se envolver mais tarde com a área de sua preferência.

Neste processo tive a oportunidade de conhecer e trabalhar com pessoas de várias nacionalidades, línguas e culturas e cresci muito como pessoa.

Em 2010 eu saí; decidi voltar ao Brasil e reencontrei a fotografia. Mas uma vida inteira de ação social não desaparece assim.

Um belo dia, navegando pela internet, para minha surpresa encontro uma idéia revolucionária: juntar ação social e fotografia. E o nome do projeto era Help-Portrait.

Começado pelo fotógrafo Jeremy Cowart em 2009 o movimento se espalhou pelos EUA e em seguida pelo mundo. A idéia é: 1) Encontre alguém em vulnerabilidade social, 2) Tire seu retrato, 3) Imprima o retrato, 4) entregue o retrato para a pessoa. Não use para seu portfolio nem nada mais. A foto pertence a pessoa retratada.

Parece uma idéia simples e inócua. Mas não é. E isto pude provar todas as vezes em que participei. Aqui em Curitiba nosso grupo começou em 2012 e em duas semanas teremos nossa 11a. edição.

A última ação que fizemos com o grupo foi na Penitenciária Feminina do Paraná, em Piraquara junto com o grupo Marista da PUC-PR. Foi uma ação especial em muitos sentidos. Fotografamos as mães com filhos dentro e fora da barriga que se encontram na penintenciária no momento. Lá dentro não é permitido o uso de espelhos, nem de cabelos soltos ou qualquer tipo de adereço. Então você pode imaginar como foi para cada uma destas mulheres serem maquiadas, produzidas e fotografadas sozinhas e com seus filhos, e sua reação ao se verem no espelho e nas fotos depois. Um resgate da identidade e dignidade como pessoa, mulher e mãe.

A melhor parte era de ver o olhar de cada uma ao se ver na fotografia: como uma mulher e mãe linda e que tem coisas muito boas a oferecer ao mundo. Você pode ver o video desta ação no final do post.

Tudo o que tenho visto e ouvido nestes quase 2 anos de envolvimento com o Help-Portrait tem sido transformador. E a melhor parte é saber que minha (nova) profissão pode ter um impacto muito maior do que eu imaginava quando voltei ao Brasil.

Abaixo as equipes de algumas das edições do nosso grupo de Curitiba por ordem de acontecimento. E você, o que pode fazer na sua profissão para tornar o mundo um lugar melhor?

_______________________________________________________________

If you follow my page on facebook you must have seen pictures I post of this group with a funny name: Help-Portrait. If you don’t know or never heard about it, come with me and I’ll tell you a story.

Before I got into professional photography I worked for 11 years with an NGO overseas. Most of the time I lived in places like Senegal, Kenya and Rwanda and, for shorter periods, in other countries in Africa. I also had the opportunity to live in Europe for shorter periods with the same NGO. Always with the same focus: training people for social work. The organization I worked with had very good community development projects with widows, orphans, teaching viable skills to young people, and a working in support groups with HIV positive. The work was (and still is) quite wide in scope. My job, together with a team of people, was to train and equip those who wanted to get involved in their areas of preference.

In this process I had the opportunity of meeting and working with people of various nationalities, languages and cultures and I grew a lot as a person as a result.

In 2010 I left, I decided to come back to Brazil and got involved with photography. But a whole life of working with social services of a kind doesn’t go away like that.

One day, surfing the web, I found a revolutionary idea: join photography and giving back to society. The name of this project was Help-Portrait.

Started by the celebrity photographer, Jeremy Cowart in 2009, this movement spread first in the US and then around the world. The idea is: 1) Find someone in need, 2) Take their portrait, 3) Print their portrait, 4) Give it to them. Don’t use it for your portfolio or anything else. This picture belongs to the person.

Sounds like a simple and innocent idea. But it’s not. I’ve seen it every time I was part of an event. Here in Curitiba, my hometown, our group started in 2012 and now, almost two years later, we’ll have our 11st.event.

The last event we had was at the Women’s Prison of my state, together with the Marist group from the Catholic University in Curitiba. It was a special event in many different ways. We photographed imprisoned mothers with born and yet unborn children. Inside the prison they do not allow mirros, loose hair or any kind of accessory. You can imagine what it was like for these mothers to be made-up, dressed and photographed with and without their children and their reaction when they saw themselves in the mirror and in the pictures afterwards. It was amazing to watch the recognition of who they really are and a reminder of their dignity as a woman, mother, and human being.

The best part was to see their eyes when they would find their photograph: as a beautiful woman and mother with much good to offer the world. You can see some of that on the video at the end of this post.

All I’ve seen and heard in these almost 2 years of being involved with Help-Portrait has had a huge impact on me. And the best part is to know that my (new) profession can have a much greater reach than I first thought when I got back to Brazil.

Below you can see some of the team pictures from past events. How about you? What can you do with your profession to make the world a better place?

H-P-77s

Acima, parte da equipe da primeira edição, no Asilo Tarumã – Setembro/Outubro 2012 | Part of the team of our first event, at an old people’s home – Sept./Oct. 2012

H-P2-149

A Equipe da ação no Acridas – Dezembro 2012 | Event at a foster children’s home – Dec. 2012

Galera SabadoS

Na Escola Érico Veríssimo – Jun. de 2013 | At the Erico Verissimo Public School – Jun. 2013

HP_Elis_mo-24

Na Escola Albert Schweizer – Dezembro 2013 | At Albert Schweizer Public School – Dec. 2013

HP-Unicuritiba-2sAs mulheres da zeladoria fotografadas na UniCuritiba com seus retratos – Março 2014 | The cleaning team from the Curitiba University with their portraits – March 2014

Equipe penitenciaria-1

A equipe da última ação na Penitenciária Feminina – Maio 2014 | The team from our last event, at the Women’s Prison – May 2014
Equipe HP-1

A equipe de organizadores hoje (esq. para dir.): eu, Paulo, Luciana, Michele e Monique | The organization team today (left to right): I, Paulo, Luciana, Michele and Monique

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *